top of page
Buscar
  • contato98129

Amazônia na pele

Preservando a pele e a floresta



Você sabia que a Amazônia tal como ela é hoje é fruto dos conhecimentos das populações tradicionais que lá vivem a mais de 10 mil anos? Sim! A maior floresta tropical do mundo brota sobre solo pobre. É a combinação de espécies e de matéria orgânica depositada sobre a terra que garantem tanta grandeza. Ninguém conhece tanto os tesouros guardados na mata quanto aqueles que lá vivem. E Natura valoriza esses saberes ancestrais. Por isso, ouvindo e valorizando ribeirinhos que conservam a floresta em pé, a marca brasileira amplia a linha Ekos. E já adiantamos: os novos hidratante são tão especiais quanto sua origem.


As novas fórmulas têm maior concentração de bioativos amazônicos, transformando a força bruta dos bioativos em biocosmética da mais alta performance para tratar as diferentes necessidades da pele.


Quer conhecer mais sobre esses ingredientes mágicos? Eles vêm de árvores tão maravilhosas e lindas quanto sua pele fica após o uso…


A UCUUBEIRA

Alta, esguia, a ucuubeira cresce em várzeas da floresta amazônica, áreas constantemente cobertas pelas águas dos rios. É no inverno que seus frutos amadurecem e se rompem liberando sementes de uma beleza intensa: vermelhas e únicas. Ao caírem das árvores, as sementes boiam nos igapós e igarapés, formando um vibrante tapete vermelho.

As sementes de ucuuba são colhidas uma a uma por comunidades guardiãs da floresta. A extração de madeira, que quase a dizimou, foi substituída pela colheita sustentável quando Natura Ekos descobriu seu supor potencial cosmético. A Ucuuba é a prova viva de que floresta vale mais em pé do que derrubada.

As sementes da Ucuuba geram uma manteiga reparadora que estimula a produção natural de colágeno e elastina, fundamentais para a manutenção da estrutura da pele. Ucuuba tonifica a pele, trazendo de volta sua elasticidade e firmeza.

A parte mais bonita dessa história? Natura se inspirou no conhecimento tradicional do Movimento das Mulheres das Ilhas de Belém, da Ilha de Cotijuba (MMIB).


O Tucumã

O sabor preferido dos amazônidas. A fruta carnuda é refeição diária. Os caroços, que iam para o lixo, cuidam da pele e sustentam comunidades.

É um antissinais poderoso que estimula a produção natural de ácido hialurônico.

Para as mulheres que o colhem, regenera sua autoestima e as empodera, pois gera renda e autonomia.

Para a Amazônia, o tukumã rebrota mesmo após grandes queimadas, regenerando a floresta, seu solo e , junto, as vidas que dependem dela.


A ANDIROBEIRA

Uma das árvores mais preciosas e populares da floresta amazônica. É remédio pra toda hora e pra todo mal. Tem porte de médio a grande, com um tronco reto que pode chegar a 30 metros de altura. A andirobeira é conhecida como uma espécie de uso integral, pois tudo nela pode ser aproveitado, desde a confecção de artesanato pelas suas folhas até o uso do seu fruto que produz um óleo bruto dourado, riquíssimo, intenso e muito valioso na cultura, usado como um remédio caseiro. É a cura para picada de insetos, dores nas articulações, na garganta , na cabeça de quem vive à sombra da floresta.

A colheita das sementes depende de longas caminhadas. Colhidas por comunidades guardiãs da floresta, as sementes são cuidadosamente lavadas e precisam "descansar" por vinte e oito dias. Só após este período há a extração de uma polpa que produz o precioso óleo bruto dourado.

Na extração da Andiroba não há substâncias químicas, assim, toda a potência da planta é conservada para poder restaurar e equilibrar os mecanismos de defesa da pele. Andiroba restaura a barreira cutânea, recompõe a floresta mantendo-a viva e pujante. Assim como precisamos dela…



O Murumuru

Uma manteiga poderosa. Perfeita aliada dos cabelos bonitos , da pele sedosa. Essa fórmula rica de Natura Ekos é de origem natural à base de vegetais e livre de ingredientes potencialmente prejudiciais a você e ao meio ambiente.

A maior produção de flores do Murumuru ocorre durante a estação seca, o que pode estar relacionado à maior incidência de luz, ao passo que a produção dos frutos atinge seu ápice na estação chuvosa, possivelmente pelo uso da água como dispersor de sementes. Por ser encontrado nas florestas de várzea, frequentemente inundadas pelo vai e vem das águas dos rios, sua coleta se torna uma tarefa árdua, dificultada pelo tronco e as folhas cheias de espinhos. Para garantir o manejo sustentável e a segurança dos fornecedores do insumo, a Natura realiza capacitações para instruir os ribeirinhos a coletarem os frutos no chão, junto às palmeiras, conforme vão amadurecendo e caindo dos cachos. Em seguida, os coletores tiram a polpa do fruto, restando somente o caroço, que por sua vez fica alguns dias em uma mesinha de secagem até a amêndoa começar a se soltar. Curiosidade: a casca do murumuru é ma das substâncias mais rígidas da natureza.

Após esse processo, as amêndoas secas são retiradas do caroço, moídas e aquecidas em um cozinhador a vapor. Depois são prensadas a frio para a obtenção da manteiga bruta. Esta é então filtrada e armazenada em ambiente fresco, preservando sua rica diversidade de compostos. Para se obter 1 quilo de manteiga de Murumuru bruta são necessários 4 quilos de amêndoas secas.

Os fornecedores estão distribuídos em comunidades que vivem às margens do Rio Juruá, um dos principais da bacia amazônica, afastados das grandes cidades e isolados em pequenas comunidades ao longo da calha do rio. Ao cuidar de você com um produto da linha Ekos Murumuru, você fortalece a renda de 2049 famílias guardiãs da floresta, pela regeneração da Amazônia.

Você impacta a vida de quem protege a maior floresta tropical do mundo!


O AÇAIZERO

Considerado uma das maiores fontes de energia da Amazônia, o açaí nasce em palmeiras altas e esguias que compõem a paisagem, principalmente, do Baixo Tocantins, no Pará. De tradição ribeirinha, seus frutos ocupam um papel fundamental para as populações amazônicas como alimento, pois da polpa de seus frutos se extrai um vinho roxo e encorpado, oleoso e energético, fonte de energia para toda gente. Ano após ano, o surgimento dos frutos é um momento de alegria e celebração da população local marcado pelas bandeirolas vermelhas que enfeitam os locais de comércio.

A colheita é um show à parte, uma demonstração de destreza e equilíbrio. O apanhador de açaí escala as palmeiras, com ajuda de uma alça de palha. Lá em cima, ele corta os cachos maduros. Junto às palmeiras, são retirados dos cachos e os frutos são obtidos a polpa que é prensado a frio para a extração do óleo, preservando suas propriedades naturais.

Inspirada na relação vital do povo da Amazônia com esse fruto, a Natura desenvolveu pesquisas e estabeleceu diálogos com as comunidades para mostrar o potencial cosmético do óleo de açaí, seu alto poder de revitalização da pele e seu importante valor econômico. Os frutos roxeados viram um óleo puro, rico em compostos energéticos. Um bioativo capaz de revitalizar e realçar a luminosidade natural da pele.


Maravilhoso Maracujá

Tradicionalmente conhecido como calmante natural. Tropicalidade, bossa, brasilidade, calma. Maracujá é pura inspiração. Uma das plantas mais exuberantes das florestas do Brasil. A trepadeira precisa de, ao menos, 11 horas diárias de luz para florescer. Coloração forte, aroma inconfundível, sabor doce e ácido, flores exóticas. No Brasil existem mais de 150 variedades de maracujá, como o maracujá-roxo, o maracujá-amarelo, o maracujá-rosa, o maracujá-doce, o maracujá-melão, o maracujá-de-cheiro, entre tantos outros. É uma embaixadora brasileira na Natureza. Encanto dos europeus que chegaram por aqui no séc XVI. É acalmar. É lembrar de parar para tranquilizar.


O plantio do Maracujá começa pela busca de solo adequado com capacidade para armazenar nutrientes e agua. A safra se inicia seis a nove meses após o plantio e dura em torno de oito meses. Após surgir os frutos, devem lavar bem as sementes e secá-las naturalmente. O óleo de maracujá bruto é obtido através das sementes por comunidades guardiãs da floresta, empresta a Natura Ekos todas essas sensações.

Com alta concentração de ácidos graxos essenciais, hidrata e dá maciez para a pele, atuando nos efeitos do estresse cutâneo. O resultado é hidratação e suavidade a pele exposta a agressões. O extrato aromático que vem da polpa do fruto nos dá uma fragrância delicada e refrescante.



Floresta de Canutama, no Amazonas


Escolha pelo aroma, pelo efeito, pelo poder de hidratação. Mas tenha a certeza de que são as nossas escolhas que fazem diferença para o planeta, para a sustentabilidade da floresta e das futuras gerações. De plantas, de bichos e de gente.

4 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page