top of page
Buscar
  • contato98129

A Beleza das Histórias: Frio o bastante para nevar



Talvez seja uma força imposta pela adolescência. Talvez seja uma necessidade concretada pela vida adulta. Não é raro que os filhos se afastem dos pais quando deixam a infância para trás. Também não é raro que voltem à medida que a maturidade se avizinha. Mas é sobre esse descolamento da realidade de mãe e filha que trata "Frio o Bastante para Nevar".

O romance de Jessica Au, primeiro vencedor do Novel Prize, prêmio literário coorganizado pelas prestigiosas editoras New Directions, Fitzcarraldo e Giramondo, narra jornada de uma jovem australiana e sua mãe, nascida em Hong Kong, ao visitarem juntas o Japão.

O país do Sol Nascente, suas paisagens plácidas e belas, suas refeições elaboradas e museus únicos são descritos pela filha, responsável pela escolha do destino por ela própria já ter estado lá antes e por pensar que a mãe "poderia ficar mais à vontade explorando uma outra parte da Ásia".

Assim como o imenso zelo e critério característicos da cultura japonesa a rotina das duas estrangeiras vai sendo descrita minuciosamente, nos mínimos detalhes. Fragmentos do passado se unem ao presente turístico.

A energia acelerada e a euforia da juventude da filha se contrapõem à lentidão e introspecção da mãe, diferenças dissolvidas em explicações gentis e distância.

Os livros e lições advindas da faculdade de literatura inglesa, o trabalho como garçonete, os passeios com o namorado se mesclam ao desejo de se reconectar com alguém que foi tão próximo, de quem se conhece as entranhas, mas ao mesmo tempo, não se conhece muito.

“Mais cedo, ele havia apontado as orquídeas selvagens que cresciam nas rachaduras das rochas, e reparei nele como em Laurie, a capacidade de captar os pequenos detalhes do mundo, ou de ver coisas que os outros podiam não perceber. Era algo, eu suspeitava, que ele fazia inconscientemente ou de forma automática, sem perceber como isso iria se refletir mais tarde nas esculturas que criava ou nas coisas que dizia.”

Um texto tão leve que nos leva ao Japão sem nos darmos conta, e escancara

nossa incapacidade de dialogar, que faz o silêncio imperar enquanto se tem tanto a dizer.

TÍTULO: Frio o Bastante para Nevar

AUTORA: Jessica Au

EDITORA: Fósforo

1 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page