top of page
Buscar
  • contato98129

A Beleza das Histórias: A Razão Africana


Um redescobrimento da história

A escritora nigeriana Chinamanda Ngozi Adichie fala muito e bem sobre o perigo de uma história única, recontada, repetida, a estreitar horizontes. Se nosso conhecimento é construído pelas histórias que escutamos, quanto maior for o número de narrativas diversas, mais completa será nossa compreensão sobre determinado assunto. Mais amplos seremos.


Nosso conhecimento no Brasil sobre a África, sua história, seus pensadores , suas culturas foi impedido de nascer, porque essas histórias foram apagadas das narrativas apresentadas aqui.


Mas isso está mudando… E a obra de Muryatan S.Barbosa nos aponta um caminho.


Aliás, um não. Vários! Imensos, certeiros, vastos. “A Razão Africana” descortina um mundo novo , no Brasil, sobre um passado antigo, rico, uma profusão de conhecimento e reflexões que não eram acessadas antes. Nestas páginas frutos de intensa pesquisa, se descortina a história do pensamento acadêmico na África e de como ele se baseou e defendeu a história oral, a sabedoria ancestral, a vida em comunidade. À descolonização de um continente tão explorado e partido e a formação da pan-Africa também estão ali.

Entende-se, na análise do historiador, que o colonialismo não se ocupou apenas de territórios. Também se provou bastante eficaz em povoar as mentes. E, por causa da hegemonia europeia e branca, durante muito tempo soubemos pouco a respeito da produção intelectual nos países africanos.


Terminado o período colonialista, demorou ainda muitos anos para passarmos a valorizar ― e a articular ― nomes fundamentais da filosofia e das ciências sociais daquele continente. Temas como nação, autonomia cultural, racismo, identidade e entendimento da questão negra perpassam o melhor pensamento vindo da África nos últimos dois séculos. E nos ajudam, latino-americanos e brasileiros, a ler com mais acuidade a nossa própria posição no Ocidente.


”Não por acaso foi nesse momento que se viu florescer reflexões e práticas que buscavam Criar caminhos próprios af ricanos , instigados pelo “espírito de Bandung “. Ou seja pelo desejo de autodeterminação , que se difundia pelo mundo afro asiático junto com os movimentos de descolonização. E, nesse sentido, ideias como as da negritude e da personalidade africanas ganharam nova vida, tornando-se o cerne de utopia concretas”.


Este é um livro pioneiro, que tenta nos resgatar da ignorância extrema em que vivemos quando o assunto é a linda, potente, profusa mãe África. As palavras de Muryatan nos conduzem, nos amplificam e ajudaram a romper os grilhões da África. E do mundo inteiro.


TÍTULO: A Razão Africana

AUTOR:Muryatan S. Barbosa

EDITORA: Todavia



0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Commentaires


bottom of page