top of page
Buscar
  • contato98129

A Beleza das Histórias: A Pediatra

Um livro singular, corrosivo, maravilhoso


Pediatras são médicos para crianças, mas o desapego desta médica surgida do talento de Andréa del Fuego vai fazer os adultos repensarem as próprias dores.


Em “A pediatra”, a escritora revisita a escrita áspera, por vezes cruel e dilacerante. Nessa obra, a linguagem é reflexo da personalidade da protagonista da trama, Cecília, uma médica que não gosta de crianças, não se deixa levar pela emoção, não cria laços afetivos com nada nem com ninguém. É como se o leitor pensasse com a cabeça da doutora habituada a automatizar cada ação (até as prescrições médicas!).


A ganhadora do Prêmio José Saramago nos prende do início ao fim na rotina desta filha única que abre mão da ética, do bom senso, de qualquer solidariedade em prol da satisfação dos próprios desejos. Todos eles!


Deixar os pacientes esperando para transar com o amante no consultório? Ela é capaz. Comparar um prematuro a um gambá? Também. Costurar a mãe que acabou de parir como um alfaiate no ofício mecanizado acontece.


A cada parágrafo, a cada palavra, “A pediatra” é gestado como um livro sobre o desprezo dos poderosos por aqueles que estão em posição inferior. Nos revela uma mulher grávida da certeza da impunidade, da desconsideração pelos que a cercam. Criticando a superficialidade das pessoas e da medicina, o livro nos envolve numa eterna agonia do esperar para saber o que mais ela será capaz. E não decepciona. Nem Cecília, nem o livro...

TÍTULO: “A pediatra”

AUTORA: Andréa del Fuego

EDITORA: Companhia das Letras​


3 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page