Sombra para todos

Era artigo unissex. No auge da civilização do Egito antigo, tanto homens quanto mulheres preenchiam as pálpebras com kohl, uma pasta obtida do mineral malaquita misturado com carvão, cravo, canela e cinzas.

O objetivo não era embeleza, e sim proteger os olhos, considerados “espelhos da alma”, contra espíritos malignos. As sombras que colorem os olhos hoje evoluíram daí.

Embora ainda sejam produzidas artesanalmente por algumas mulheres no Oriente, hoje as sombras estão em todas as linhas de make que você esbarrar por ai, industrializadas e bem pigmentadas.

Quer um exemplo? Sombra Mineral Rose e Marfim matte, da The BAims. Não só lindas, mas ecologicamente corretas. Os prosutos da linha são 100% naturais, orgânicos, veganos. A empresa não faz testes em animais.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *