Diabetes e os reflexos na pele

Hidratar a pele é parte do tratamento do diabetes

É um assunto tão sério que ganhou até data internacional. Desde 1991 Organização Mundial de Saúde (OMS) celebra o Dia Mundial do Diabetes, em 14 de novembro para conscientizar sobre os problemas associados à doença. No Brasil já são mais de 17 milhões de pessoas com o diagnóstico, o quinto país do mundo em número de casos.

Entre os cuidados dos pacientes diagnosticados está a alimentação rica em  frutas, verduras, legumes e carnes. Também produtos minimamente processados como arroz e feijão, limitando o consumo de alimentos processados e evitando alimentos ultraprocessados, cheios de gorduras e sódio.

O tratamento do diabetes depende de uma equipe multiprofissional especializada, e contar inclusive com um dermatologista. Sim! Dermatologista! Não estranhe. O motivo é que as alterações nos níveis de glicose podem ter reflexos na pele, causando aumento da coceira, prurido, irritações.

“O ressecamento da pele ocorre quando a glicemia não está controlada. A pele dos diabéticos requer mais cuidados”, explica Cibele Hasmann, dermatologista.

Produtos ricos em ômegas 3,6 e 9, óleos vegetais e  ureia ajudam a hidratar, protegem a barreira cutânea e tornam a pele mais saudável e fortalecida contra agressões de agentes externos. “A ureia tem grande poder de hidratação e é muito segura quando em concentrações de até 10%. Tem também uma função de emoliência e faz um preenchimento das trincas, permitindo que a pele esteja mais íntegra”, menciona a médica.

É importante saber que os cuidados com a pele fazem parte do tratamento diário dos diabéticos. Por isso nasceu a linha Diabettx.  O hidratante corporal já é velho conhecido dos pacientes e agora ganha reforço do Diabettx Plux 10% Ureia. De acordo com Ilana Lapidus, coordenadora de marketing do Genomma Lab, o produto alivia o ressecamento extremo e evita a descamação. “Diabettx Plux 10% Ureia foi testado dermatologicamente em diabéticos. E é indicado para os pacientes em tratamento do diabetes a partir dos 12 anos. Mas também pode ser usado por pessoas que não tem diabetes mas procuram cremes com grande poder de hidratação”, ressalta Ilana.

Aliás, o produto tem uma textura muito rica e efeito imediato pra hidratar a pele, mesmo regiões mais secas como pés, joelhos e cotovelos. Dica extra da dra. Cibele Hasmann: aplicar logo após o banho, quando o poder de penetração na cútis fica ampliado. “Diabéticos podem aplicar 2 vezes por dia, para garantir proteção e elasticidade da pele”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *