A base de tudo

É a base de tudo mesmo. Uma pele bem feita, corrigida, dá uma cara de saúde, espanta os sinais do cansaço e da idade. A base certa pode garantir, além disso, um melhor efeito e duração na maquiagem.
A indústria cosmética investe muito tempo, dinheiro e tecnologia para conseguir bases cada vez mais eficientes, mas não se engane. A ideia de cobrir as imperfeições da pele nasceu muito antes de todas nós.
Ao longo da história, vários povos criaram maneiras de corrigir manchas, espinhas, sinais, olheiras.  Na Roma antiga, usavam giz para parecer mais brancos. No século 2, o ancestral da base era um creme à base de água, cera de abelha e azeite de oliva. E no Japão do século 17 o segredo era uma pesada massa feita de pó de arroz, chamada oshiroi. 
 
Hoje temos uma variedade enorme de cores, texturas, efeitos para a base nossa de cada dia. inclusive produtos nacionais de boa qualidade e preço bem amigo. Um exemplo? As bases de Pausa para Feminices.  Nascida da parceria da blogueira e jornalista Bruna Tavares com a Tracta, a linha é sinônimo de democracia.  Oferece às brasileiras nada menos que 14 tons. Todos têm textura matte, mas um acabamento aveludado que mantem o viço natural da pele. Tudo isso graças à presença de vitamina E e óleo de coco na fórmula, que levou um tempão para ser desenvolvida.  Mais uma vantagem: não contem parabenos ou formaldéido, substâncias usadas em cosméticos e alimentos que podem ser tóxicas ao organismo.

Então, se você quer uma pele perfeita, se está com vontade de esconder aquela olheira, mancha, espinha, se jogue na base.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *